Privilégios x servilismo: a escalada da inconsciência coletiva no Brasil
June 5, 2020
Empatia para quem ?
June 26, 2020

Meu detox de mídias sociais

Aprendizados depois me desligar 15 dias das minhas mídias durante a pandemia do coronavírus

São muitas reflexões neste 8 de junho.

Nos últimos 15 dias refleti, me desintoxiquei e resgatei algumas lembranças necessárias para este encerramento de ciclo.

Tenho, genuinamente, percebido que a minha inveja vinha aumentando na quarentena. Eu olhava o instagram das pessoas e meu ego dizia coisas como: “Como vc não tem essa quantidade de seguidores?”

“Como você não consegue produzir conteúdo”… e outras tantas coisas coisas que estavam me subindo a cabeça.

Comecei a perceber que estava louca querendo virar influencer, ter mais seguidores e ter ‘sucesso’. Dói admitir isso, dói. Mas, faz parte do processo. Enfim, eu não podia continuar vivendo assim.

Para que serve uma mídia social?

Um dos resgates que fiz foi da época que usava o Fotolog. Fazia muito sentindo para mim publicar as minhas fotos — porque eu amo fotografia. E além disso, compartilhar os meus aprendizados diários, não com intuito de quantos seguidores ganhar, ou quantas pessoas engajar, mas sim de estar expondo minhas ideias em forma de desabafo, diário… Meio que ligando o foda-se para o que as pessoas estão pensando.

O mais importante desse processo foi entender como o posicionamento nas mídias sociais é para mim e não para os outros.

Hoje inicio mais um ciclo. Meu ano 9. E será que eu consigo contar uma história, uma experiência por dia?

Quando uma criatura resolver se dedicar a viver de modo mais pleno possível, muitas outras que estiverem por perto se “deixarão contagiar.” Já dizia Clarissa que esse é o imperativo da mulher sábia. Viver para que as outras pessoas também se inspirem.

Viver no nosso próprio jeito vibrante para que outras aprendam conosco.

É isso que eu quero fazer aqui. Minha vida de verdade, um dia de cada vez, contada para mim — e quem sabe vocês se inspirem assim também?

É meu grito de liberdade para o mundo. Se você está disposta(o) a me acompanhar nesta jornada, muito bem vinde. Aqui é meu livro aberto e diário de descobertas.

Maria Clara Magalhães
Maria Clara Magalhães
Nordestina arretada. Aventureira. Engenheira de Futuros. Protagonista. Co-Fundadora da Be.Labs Aceleradora. Seja acelerando mulheres, desenvolvendo soluções para a diversidade e inclusão ou construindo futuros desejáveis, tenho o propósito de trazer equilíbrio para o mundo através da liberdade do feminino.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *